• Karina Rebelo

Metodologia para melhorar o gerenciamento das emoções no Trabalho

Atualizado: Mai 18



Foi realizado o estudo “Emoções no Trabalho: o que as pessoas sentem e como devemos medir isso”, pela professora de Administração Cynthia Fisher, da Bond University (Austrália), que apontou as seguintes emoções negativas como as mais comuns no ambiente profissional:


  1. Irritação e raiva;

  2. Descontentamento e frustração.


A boa notícia é que é possível controlar esse sentimento em vez de se deixar dominar por ele. Segundo a professora, no momento da irritação ou raiva, a pessoa deve:


  1. Interromper os pensamentos que intensificam o problema e refletir sobre as causas específicas de sua irritação.

  2. Questionar-se do porquê determinada situação o está deixando fora de controle?

  3. Encontrar novos significados em relação ao evento que a deixou irritada.


Por exemplo: Uma liderança está irritada porque um colaborador não cumpriu o que foi orientado. Pode-se chegar a novos significados para esse evento por meio de perguntas como:


  • Por que ele me desobedeceu?

  • Será que entendeu o que eu disse?

  • Será que fui suficientemente claro com ele na minha comunicação?


Este tipo de raciocínio questiona a suposição de que a pessoa agiu de má-fé, e admitir esta possibilidade, faz reduzir a irritabilidade, permitindo olhar por outros ângulos e, em muitas situações, concluindo que não passou de um problema de comunicação.

Com relação ao descontentamento e frustração, a professora Cynthia relata que estas emoções não possuem um foco específico.


Eles se manifestam como uma insatisfação generalizada, que com frequência se volta para problemas facilmente identificáveis. Exemplo:

”Meu trabalho é muito estressante!”

“Meu chefe não me entende!”


No entanto, a pesquisa esclarece que:

  • A falta de objetivos claros e definidos é uma das principais causas de insatisfação profissional;

  • Pessoas que buscam ativamente atingir seus objetivos são mais propensas a lidar de modo positivo com problemas diferentes a stress e relacionamentos, entre outros.


Portanto, procure identificar as verdadeiras causas de sua insatisfação. Verifique:


  • Se os seus objetivos estão bem definidos?

  • O quanto você está motivado em alcançá-los?

  • O que está fazendo concretamente para atingi-los?


O nosso crescimento passa pelo autoconhecimento. Trabalhar nestes aspectos ajudará a identificar questões referentes ao stress e problemas de relacionamento, bem como possíveis soluções.



A resposta geralmente está dentro de nós e como vemos o mundo.





39 visualizações
CONTATE-NOS
LOCALIZAÇÃO

(51) 98111-9565

 

Campo Bom / RS

 

contato@provoko.com.br

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2020 por Unidade Branding.