• Karina Rebelo

Competência Conversacional – Fundamental para as Lideranças Contemporâneas!

O Líder Cocriativo é um produto da Provoko que busca estudar e disseminar as

tendências mais inovadoras sobre o novo líder que surge nas organizações e instituições. Esta competência, foco deste artigo, tem sido abordada como fundamental para o alcance de resultados surpreendentes pelos gestores e por suas equipes em nível mundial.


Quando buscando entender melhor esta competência, abrimos caminho para um dos

instrumentos de trabalho mais importantes, juntamente com o computador, telefone,

etc., e um dos mais naturais: a fala. Linguagem, corporalidade e emocionalidade, estes

são apenas alguns aspectos que influenciam nas conversações dentro das organizações.


Mas o que é necessário para se obter boas conversações e que levem a resultados

significativos? Segundo estudiosos, não é necessário apenas falar, mas escutar – que

pressupõe ouvir e interagir com o que está sendo dito.


Pesquisas têm mostrado que a maior queixa das pessoas que atuam em equipe se refere à pouca qualidade das conversas gerenciais; seja horizontalmente, conversas com os pares; seja verticalmente, conversas hierárquicas. Dizem os relatos que tal dificuldade impede a equipe de render o que pode render. Conceitualmente falando, isso revela que a maioria de nossos problemas se refere a pedidos mal feitos e promessas não cumpridas. Ter competência conversacional é a chave de todas as habilidades sociais. Do ponto de vista técnico, essa competência refere-se à capacidade de escutar e falar numa dinâmica recíproca entre diferentes pessoas. Conversar não é travar uma batalha de saberes, mas aprender mutuamente com a competência e experiência dos outros.


A competência conversacional distingue de forma clara os profissionais de primeira linha. Tê-la torna a equipe dona de um alto padrão de desempenho. Portanto, estabelecer relacionamentos a partir de uma conversação aberta possibilita a obtenção do melhor que as pessoas podem oferecer.


A troca de informações é fundamental para o bom funcionamento da equipe. É ideal que todos saibam a respeito do que os afeta, direta ou indiretamente, em detalhes e de modo completo, o mais rápido possível. Para isso, os canais conversacionais devem estar sempre abertos. 


Incentivar conversas estruturadas otimiza a comunicação, levando à compreensão mútua, ao compartilhamento de informações e à capacidade de se lidar de forma direta com os problemas, desenvolvendo maturidade relacional e emocional.

Escutar e falar de modo recíproco e equilibrado constitui uma conversa estruturada. Tais habilidades, incluindo aí a arte de fazer perguntas poderosas, ter a mente aberta, ser compreensivo, não interromper, aceitar sugestões, representam as boas práticas de um processo conversacional altamente eficaz. 


O comportamento das pessoas muda quando estão em grupo, o que pode levar tanto à

histeria coletiva como ao espírito de unidade. Para motivar uma equipe, é preciso suprir

suas necessidades e fixar estratégias para alcançar os objetivos.


Como estão as suas conversas? Como é a cultura de conversação em sua organização?







Especialista em Psicologia Positiva e Neuroliderança

2 visualizações0 comentário
CONTATE-NOS

(51) 98111-9565

Campo Bom / RS

contato@provoko.com.br

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2020 por Unidade Branding.